Diárias para Brasília custarão R$ 4 mil

Vereadores gastarão pouco mais de R$ 4 mil para viajarem amanhã para Brasília – Foto: www.paranagua.pr.leg.br

Ainda sem entender a desnecessária polêmica criada na sessão e nas redes sociais, pelo pagamento de diárias dos vereadores da Comissão de Educação, Saúde, Assistência Social e Meio Ambiente da nossa Câmara Municipal que irão, amanhã, para Brasília, decidi pesquisar o assunto na questão financeira.

Lembrando aos seguidores do Blog do Gil, que eles cumprirão duas pautas na Capita Federal;

1 – O acompanhamento a apresentação do projeto do Complexo Educacional, denominado de “Estádio Escola”, que recebeu R$ 18 milhões do Governo Federal, graças a emendas deputada Christiane Yared (PL);   

2 – Demandas com os parlamentares do Congresso Nacional em busca de recursos para o município;

Lembrando ainda que, o questionamento foi o custo das diárias que não foi apresentado e a posição da bancada de oposição deveria custear do bolso esse gasto, o que fui de opinião contrária.

Afinal, o sistema democrático e legislativo, tem base na Constituição Federal, criou a diária como suporte ao trabalho do vereador, independente do salário.  

Em nossa cidade, a última regulamentação na concessão das diárias ocorrem pela Resolução nº 447/2019, assinada por Waldir Leite, que era o presidente na época.

Sou radicalmente contrário quando ocorre o abuso, como já denunciei quando comandava o jornalismo do Jornal dos Bairros na cidade de Antonina. Aquilo sim foi e segue sendo condenável até hoje, mas se fez nada até hoje.

Mas afinal, qual é o custo destas diárias para Fábio, Bisson, Frandji e a vereadores Vandecy, autora do requerimento?

Um total de apenas R$ 4.072,00. Cada diária custa R$ 509,00 e cada vereador usará 2, no caso, ida e volta, ou seja, 8 diárias.  

Em mais de sete meses desta gestão é a única despesa neste sentido até o momento, segundo o Portal da Transparência.

Para os que tentarem reforçar o argumento de que os vereadores poderiam tirar do seu próprio, insisto que o exercício do mandato lhes assegura esse direito.

Se é um direito inerente ao cargo, por que não fazer uso?

Mas nada contra aqueles com que a grana não está faltando e assim quisesse agir.

R$ 34 mil em diárias de 2017 a 2020

Em cinco meses de 2013, vereadores de Antonina, gastaram R$ 50 mil em diárias

Na gestão passada em nossa cidade, felizmente, não se seguiu o mau exemplo capelista, popularizado como a “Farra das Diárias” em Antonina. Na época, fizemos no extinto Jornal dos Bairros uma série “Diárias do Ypiranga”, que muito contribuiu para que 90% dos vereadores não se reelegessem.

De 2017 a 2020, a Câmara gastou com diárias dos 19 vereadores e alguns servidores, R$ 34.732,06 e, somente em 2018, nenhum vereador usou essa ferramenta.

Em 2017 gastaram com diárias Nagel, Leite e Nilo; em 2019 Gilson, Ratinho, Orlei, Kutz, Nilo, Alex, Fangueiro, Fábio, Edu, Leite e Tucano; em 2020 Ratinho, Nilo e Kutz.

Para ser uma ideia, quando lançamos a série “Diárias do Ypiranga”, em 2013, a Câmara de Antonina com apenas 11 vereadores, havia realizado de janeiro a maio, um total de R$ 50.450,00 por 195 diárias. Ou seja, há mais de 8 anos.

Nilo campeão e Kutz, vice

Tive a paciência de fazer um levantamento do gasto de cada vereador com diárias e constatei que o vereador Nilo foi o campeão usando R$ 5.865,64, seguido pelo colega de partido Kutz com R$ 4.345,90.

Mesmo assim, não houve abuso nos gastos e, não posso dizer se a motivação foi necessária e nem se houve uma contrapartida em recursos, programas, obras e ações delas.

Agora o quarteto também anunciou que pretende buscar recursos e somente no retorno saberemos se foram ou não bem sucedidos nesta missão.

Vamos aguardar.

Receba notícias em seu email

Assine nossa newsletter

Obrigado por se cadastrar

Ops. Algo deu errado...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: