Izaias Junior “corre” de reunião na sede e adia cobrança dos estivadores


Estivadores lotaram a sede do sindical, mas o presidente Izaias Junior não apareceu Foto: Reprodução – Redes sociais

Pelo jeito o copo da ira transbordou pelos muitos prejuízos que os estivadores vêm acumulando desde janeiro de 2021 com a posse do presidente Izaias Junior na Estiva.

São mais de sete meses sem Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) assinada com SINDOP, o que já gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 2 milhões a menos nos cofres do sindicato, e, consequentemente, no bolso dos trabalhadores durante todos esses meses.

Agora, foi renovado sem qualquer conhecimento, um contrato com a operadora de saúde MEDSUL, que trouxe alterações desnecessárias em relação ao contrato anterior, o que também causou mais um prejuízo: uma dívida de mais de 2 milhões. E, no momento, parte da dívida está sendo paga de forma irregular com o suor dos estivadores no porão dos navios.

Fruto de uma gestão totalmente desastrosa, truculenta, sem diálogo e sem qualquer direção (a ponto do secretário Piu pedir para sair da diretoria) a base finalmente se cansou e agendou para esta tarde uma reunião com o presidente.

Ex-secretário Piu deixou a diretoria e voltou trabalhar na lingada – Foto – Reprodução – Redes sociais

E não foi uma decisão momentânea, motivada pela emoção, muito pelo contrário! Foi uma decisão discutida e organizada por meio de diversos grupos de Whatsapp, formados pela categoria, com pauta definida e até mesmo com defesa de diretores.

Teve até divulgada a lista de quem participaria. E, nesta tarde, eles e muitos outros companheiros lotaram a sede administrativa da entidade para discutir os problemas do SINDESTIVA, além de sugerir a solução que a grande maioria deseja: que o presidente e sua diretoria peçam o boné.

E sabem o que aconteceu?

O presidente “fugiu”! Simplesmente não apareceu e deixou todo mundo na mão…

Para não ficar tão feio, alguns poucos defensores de Izaias Junior marcaram uma nova reunião para a próxima terça-feira, e o pessoal garante que estarão de volta.

Além das questões mais importantes da categoria profissional, que tratam da renovação da CCT com o SINDOP e dos ACT’S que também estão sem renovação, a categoria quer discutir a forma de desconto do rateio da dívida do Sindicato com a MEDSUL, cuja autorização foi aprovada em assembleia, no entanto, ainda não foi definida a forma como seria praticada, o que pode tornar ilegal as medidas já adotadas pela diretoria.

O que também não é nenhuma surpresa diante da incapacidade administrativa do presidente e de sua diretoria, e, é claro, diante de tantas outras possíveis irregularidades já praticadas pela atual gestão.

A verdade é que tem gente pagando uma fortuna para poder manter o seu Plano de Saúde e de seus familiares, compromisso financeiro que não caberia a nenhum estivador.

Infelizmente a Estiva de Paranaguá vive os seus piores dias…  

Veja como foi a recepção ao presidente na sede

Receba notícias em seu email

Assine nossa newsletter

Obrigado por se cadastrar

Ops. Algo deu errado...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: