Lindonei, saiba que errar é humano; reconhecer é prova de humildade e se desculpar é gesto de nobreza

Presidente Lindonei admite que errou e se desculpa com povo capelista

Em tempos de tecnologia móvel que tanto municiam as redes sociais, pouco utilizado para o bem e muito para o mal, um companheiro que aprendi a respeitar e admirar pelo seu trabalho e caráter, Lindonei Santos, tornou público nesta segunda-feira (7), um grande gesto de nobreza.

Foi por meio do JB Litoral que li sua retratação com o querido povo de Antonina, devido ao vazamento criminoso de alguns áudios feitos num grupo privado, num daqueles raros momentos de bobeira e descontração entre pessoas que (deveriam) ser de confiança.

Acredito profundamente que o autor desta ação criminosa, o fez com interesse político, partidário e sindical ou, até mesmo, a mando de alguém. Pois é de conhecimento geral que o responsável pelos vazamentos cometeu as mesmas críticas ao povo capelista, mas é claro, não as vazou.

Isso certamente não justifica a parte do conteúdo dos áudios, entretanto, vale ressaltar que tal gesto de grandeza do presidente dos Ensacadores em admitir que errou e, ainda, em se desculpar, prova o seu sincero arrependimento sobre o que foi dito.

Prova, ainda, humildade em tonar pública sua retratação no jornal que circula nas sete cidades do Litoral e, em Antonina, desde 2012, onde ganhou respeito e admiração local.

Até mesmo aqueles que sequer souberam dos áudios, viram Lindonei se desculpando por tê-lo feito e, creio eu, que entenderam seu arrependimento.

Afinal, nestes tempos de grupos de Whatsapp, tenho visto situações como essa ocorrendo em diversos segmentos, e com as mais diversas pessoas. No entanto, é a primeira vez que vejo um dirigente sindical e, que atualmente é vereador, assumindo o erro e se desculpando publicamente.

Por isso, fiz questão de vir até aqui também tornar pública a minha admiração pelo gesto nobre. E que ele sirva de exemplo para outras pessoas, principalmente personalidades sindicais, políticas, empresariais e sociais.

Aos capelistas que admiro

Tenho sobrinhos capelistas nascidos no bairro do Batel e que, hoje, são pais de família, os quais deram netas e netos ao antoninense Daniel, meu ex-cunhado e pessoa que tanto gosto e admiro.

E embora sejam poucos, também quero citar os valorosos amigos e amigas que conquistei e, ainda, a partir de 2012, fortaleci os laços de amizade até os dias de hoje. Posso destacar aqui os mais queridos, que são os colegas de profissão José Luiz Velloso e Denilson Pinheiro, também a amiga e médica Dra. Valeria Oliveira, Claiton de Paula, o ex-vereador Galo Cego e o companheiro Edson Costa, o Frangolão.

Foi justamente pelo amigo de longas e boas jornadas, Frangolão, que conheci, por meio de outro amigo e irmão, o saudoso Zico Gordo, o qual desejo fazer uma referência sobre esse assunto, pois é um dos capelistas mais bairristas que conheço, e que ficou extremamente indignado com essa situação.

Ele até fez uma manifestação nas redes sociais sobre o assunto, a qual respeito e entendo, mas gostaria de ressaltar que Lindonei não é esta pessoa que ele desenhou na postagem.

O presidente é um jovem que cometeu um deslize, reconheceu que não deveria fazê-lo, mas, ainda, é uma pessoa de caráter. É um trabalhador determinado, que busca o melhor para a sua categoria e seus familiares e, que, diante de todas essas qualidades, acabaram levando-o para Câmara de vereadores.

Dito isso, em nome desta nossa forte e sólida amizade, que me deu o prazer de conhecer seu saudoso pai, Seo Aroldo, um sindicalista raiz, que fez muito pela Estiva de Antonina, tal qual faz Lindonei pelos Ensacadores, peço que aceite as sinceras desculpas do companheiro e que deixe isso no passado.

Quem é Lindonei

Para ajudar o amigo Frangolão e todo o povo antoninense a aceitar o pedido de desculpa de Lindonei, quero que saibam um pouco sobre quem estou defendendo.

Desde que conheço Lindonei, vejo que ele é uma pessoa simples, de bom humor e muito envolvido com esportes, obrigações profissionais e extremamente dedicado a família.

É casado com Adriana, é pai de Lindoney Junior, Rafaelly e Débora, tem como irmãos Lindomar, Daniele e Aguinaldo, aos quais também conheço de muitos anos, dos tempos que morei na Ilha dos Valadares.

Formado em Comércio Exterior, ele trabalhou há 12 anos numa agência marítima, atividade que atuou há 20 anos, antes de assumir a presidência do Sindicato dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Paranaguá (SINDITRAB), onde está na sua segunda gestão.

Com todo esse trabalho na cidade e no sindicalismo, em 2020, ele conquistou uma cadeira na Câmara Municipal com a maior votação do Partido Trabalhista Cristão (PTC) ao somar 1.185 votos.

Coincidência histórica

Fico a vontade de fazer este relato por conhecer bem Lindonei que, por coincidência, nasceu justamente no mesmo dia que nós da Igreja católica comemoramos o nascimento de São Marino.

E quem foi ele?

Um oficial do exército imperial romano que, no ano 260, se colocou contrário a publicação de um texto de tolerância aos cristãos, pois já defendia a liberdade de expressão.

Diante disto, lhe ofereceram um cargo de centurião romano, mas para isso teria que fazer um sacrifício ao imperador e renegar a sua fé. Foi quando ele escolheu morrer pela fé.

Assim tem sido o companheiro Lindonei desde que o conheço: dono de uma só palavra, baseando-se naquilo que crê e assumindo as consequências de todos os seus atos.

Ao errar e se desculpar, manteve a postura pela qual todos o conheceram e aprenderam a respeitá-lo.

Como todo bom virginiano, mesmo em seus dias mais complicados, Lindonei dificilmente se permite abalar, mas toda regra há exceção, não é mesmo?

Alguém que não aceita que a sua trajetória de vida seja prejudicada, buscando sempre uma nova perspectiva (como a tão necessária retratação) e que segue se dedicando para que o dia de hoje seja melhor do que o de ontem, não só para si, mas também para todos aqueles que o rodeiam.

E para aqueles que, mesmo após chegar até aqui, ainda não concordam com as minhas palavras, sugiro que conheçam melhor Lindonei e o seu trabalho, para que dessa forma, possam tirar as próprias conclusões.

Receba notícias em seu email

Assine nossa newsletter

Obrigado por se cadastrar

Ops. Algo deu errado...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: