Nossa Câmara que não é parnanguara

Vindo de Colombo, o morretense Edilson Caetano do Republicanos foi o vereador com menos tempo na cidade eleito em 2020 – Foto: Câmara Municipal de Paranaguá

Não é de hoje que nossa Câmara de Vereadores, uma das mais antigas do país, contou com representantes parnanguaras e de outras cidades que adotaram Paranaguá como cidade natal.

Algo mais que normal, pois muitos deles acabaram casando com as belas parnanguaras e fazendo família, outros trouxeram suas esposas e aqui, tiveram filhos parnanguaras.

Sem dizer que muitos também foram empreendedores e geram seu próprio negócio, dando emprego aos parnanguaras.

A história do nosso Legislativo sempre foi maioria de vereadores parnanguaras, mas de um tempo para cá, mudou, e hoje, a maior parte deles são de outros estados e cidades paranaenses.

Nossa Câmara não é mais parnanguara, em sua maioria.

Você sabia disto?

Se não sabia, deveria, pois somos nós que os elegemos.

Fiz um levantamento da biografia da atual composição do Palácio Carijó, e apenas oito perderam seu cordão umbilical aqui. Outros sete são de outros estados e, quatro vieram de cidades do Paraná.  

São catarinenses Irineu Cruz (Blumenau) e Jozias Ramos (Joinville), cariocas Nilson Diniz (Rio de Janeiro) e Renan Brito (Volta Redonda), Waldir Leite (Santos) e Luizinho Maranhão é pernambucano de Afogados da Ingazeiro.

São do Paraná; Thiago Kutz (Curitiba), Ezequias Rederd e Lindonei Santos, ambos de Guaraqueçaba e Edilson Caetano de Morretes, por sinal, o evangélico é o que está menos tempo na cidade.

Em 2015 ele deixou Colombo e com apenas seis anos na cidade, sem conhecer grande parte de nossa história, costumes e peculiaridades, creio eu, conseguiu eleger vereador.

O que foi uma grande conquista e surpreendeu muita gente.

Mas penso que por conta de um forte trabalho da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), que há anos investe com expertise na política.

Em 2018 elegeu o Republicanos do vereador Edilson e da IURD elegeu 30 deputados federais para e 42 estaduais no país.

A triste constatação de tudo isso, é que o parnanguara valoriza mais candidatos de fora da cidade do que os de nossa terrinha.

O nosso passado e dos que buscam serem vereadores é de conhecimento de todos aqui na terrinha. O passado dos de fora fica onde viveram, é desconhecido dos eleitores parnanguaras, seja bom ou ruim.

Por isso, que levam nossos votos.

Essa ainda é falha é nossa.

Receba notícias em seu email

Assine nossa newsletter

Obrigado por se cadastrar

Ops. Algo deu errado...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: