Projeto de Bisson prevê tratamento contra estresse e depressão causados pela Covid-19

Preocupação de Bisson é com a saúde mental de todos os parnanguaras

O medo da contaminação pela Covid-19, que afetou os brasileiros desde 2020, aumentou os problemas mentais, entre eles a ansiedade e depressão, para quem ficou e está em isolamento, como nos trabalhadores que atuam na linha de frete no combate a doença.

É o que diversos estudos têm mostrado de importantes profissionais de saúde, como médico Jair de Jesus Mari, doutor em Epidemiologia Psiquiátrica pela Universidade de Londres, professor titular e chefe do Departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), divulgado no portal da Academia Brasileira de Ciências.

Diante de tão grave problema de saúde da população, vereador Oseias Bisson (Podemos), aderiu a bandeira de políticos nacionais, como a senadora Rose Freitas do seu partido e a deputada federal, Shéridan Estérfany Oliveira (PSDB/RR) e elaborou o Projeto de Lei    nº 5728/2021, que cria o Programa de Atendimento Psicológico Remoto (PAPR) durante a pandemia de Covid-19.

A exemplo das duas parlamentares que desenvolveram ações neste sentido, de forma abrangente para todos os brasileiros e que ainda seguem tramitando no Congresso Nacional, o vereador dá para a Câmara Municipal, oportunidade de se antecipar aos projetos de Brasília e garantir, aos parnanguaras, acesso ao tratamento médico.

Caso os vereadores aprovem o PAPR e o prefeito o sancione, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) prestará atendimento aos pacientes residentes no município que contraíram a doença.

COMO FUNCIONARÁ O PAPR

Na elaboração do seu projeto, o vereador Bisson propõe a disponibilizado um canal de atendimento remoto, por chamada de voz ou vídeo e voz, para atenção em saúde mental, neste período de pandemia do novo coronavírus, a Covid-19.

Para garantir este atendimento, o quadro fixo da prefeitura 23 psicólogos que poderão fazer este atendimento, além de outros 28 assistentes sociais que poderão dar um suporte ao Programa de Atendimento Psicológico Remoto.

Por se tratar de doenças em situação pandêmica, o prefeito Marcelo Roque (Podemos) também pode usar a prerrogativa do Estado de Calamidade Pública e contratar mais profissionais neste sentido para prestar atendimento ao PAPR sem atender a burocracia dos processos licitatórios.

Implantado na estrutura de saúde da cidade, o Programa de Atendimento, será um importante reforço ao já existente suporte psicológico, feito por telefone, por meio do Ambulatório de Saúde Mental para pessoas que, de forma direta ou indireta, foram afetadas pela Covid-19.

Desde o início da pandemia, a equipe vem realizando atendimentos por telefone com psicólogos e psiquiatra e, quando há necessidade, também são marcadas consultas presenciais.

O PAPR formará uma linha direta, não apenas com as pessoas que foram infectadas, bem como aquelas que estão em isolamento e os profissionais que atuam na linha de frente, sob a possiblidade de serem acometidas de estresse e depressão.

Programa dará suporte para o Ambulatório de Saúde Mental do CAPS Foto: Prefeitura de Paranaguá

RISCOS PARA SAÚDE MENTAL

Pesquisa aponta que Brasil lidera casos de depressão e ansiedade na pandemia

Doença que já matou 501.825 brasileiros, dos quais 29.828 paranaenses e 432 parnanguaras até domingo (20), mas conta ainda com 21.173 casos confirmados em nossa cidade, a Covid-19 ainda representa um grande risco para saúde de muitas famílias.

Para o vereador Bisson, estes números devem servir de motivação para que os vereadores aprovem seu Projeto de Lei o mais rápido possível. Preocupado com a população, ele apresentou um Requerimento 0191/2021 pedindo que fosse feita sua leitura na sessão realizada no dia 8 deste mês.

Ele destaca a preocupação do médico Jair de Jesus Mari, ao alertar que o isolamento traz muitos problemas diante do convívio diário e contínuo entre as pessoas. Entre elas, o aumento da agressão e a violência entre familiares; os jovens que estão iniciando uma faculdade ou uma carreira sofrem com as incertezas futuras. “Essa situação provoca medo, relativo ao perigo iminente de contágio, e ansiedade, que é a antecipação dos riscos. A reação ao estresse difere de pessoa para pessoa”, diz o médico, preocupado com a saúde mental dos brasileiros.

Profissionais de saúde, educação e crianças

O vereador lembra ainda que os mais afetados, porém, são os profissionais de saúde que estão na linha de frente, trabalhando sob alto nível de exigência física e emocional, sem equipamento adequado de segurança. Além dos profissionais da educação que estão por retomar com as aulas presenciais, mesmo que respeitando o distanciamento. “Os professores são pessoas por demais dedicadas, da mesma forma que os profissionais da saúde e, mesmo de máscara, quando precisarem ensinar com mais atenção, darão mais atenção aos alunos nas salas de aula”, alerta o vereador.

Ele também destacou que, mesmo não tendo tanto risco coma Covid-19, as crianças, que também são sua grande preocupação, acabam vítimas da necessária ausência dos pais quando infectados e isolados, privando-os do carinho, do abraço e dos momentos de descontração. “As crianças sofrem da mesma forma que os pais pelo estresse e depressão que alguns pais em isolamento são cometidos. Por isso a importância deste projeto entrar em vigor o mais breve possível”, defende o vereador.

Bisson ficou também apreensivo ao ter saber neste estudo do médico, que este grupo está manifestando Síndrome de Burnout e outros transtornos mentais, que precisam ser acolhidos e tratados pelas instituições, razão pelo qual detentores de mandato como ele, estão desenvolvendo esses projetos para saúde mental.

“É nossa obrigação em fazer leis que protejam o maior patrimônio de nossa população, que é a sua saúde e, para isso, não importa o segmento que representamos, por isso acredito que os vereadores irão aprovar este projeto”, disse o vereador.

Profissionais da saúde que atuam na linha de frente tem sido os mais afetados pelos efeitos da pandemia

Receba notícias em seu email

Assine nossa newsletter

Obrigado por se cadastrar

Ops. Algo deu errado...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: